Cântico dos Cânticos - 1

12345678

1O mais belo dos Cânticos de Salomão. 2- Ah! Beija-me com os beijos de tua boca! Porque os teus amores são mais deliciosos que o vinho, 3e suave é a fragrância de teus perfumes; o teu nome é como um perfume derramado: por isto amam-te as jovens. 4Arrasta-me após ti; corramos! O rei introduziu-me nos seus aposentos. Exultaremos de alegria e de júbilo em ti. Tuas carícias nos inebriarão mais que o vinho. Quanta razão há de te amar! 5Sou morena, mas sou bela, filhas de Jerusalém, como as tendas de Cedar, como os pavilhões de Salomão. 6Não repareis em minha tez morena, pois fui queimada pelo sol. Os filhos de minha mãe irritaram-se contra mim; puseram-me a guardar as vinhas, mas não guardei a minha própria vinha. 7Dize-me, ó tu, que meu coração ama, onde apascentas o teu rebanho, onde o levas a repousar ao meio-dia, para que eu não ande vagueando junto aos rebanhos dos teus companheiros. 8- Se não o sabes, ó mais bela das mulheres, vai, segue as pisadas da ovelhas, e apascenta os cabritos junto às cabanas dos pastores. 9- À égua dos carros do faraó eu te comparo, ó minha amiga; 10tuas faces são graciosas entre os brincos, e o teu pescoço entre os colares de pérolas. 11Faremos para ti brincos de ouro com glóbulos de prata. 12- Enquanto o rei descansa em seu divã, meu nardo exala o seu perfume; 13meu bem-amado é para mim um saquitel de mirra, que repousa entre os meus seios; 14meu bem-amado é para mim um cacho de uvas nas vinhas de Engadi. 15- Como és formosa, amiga minha! Como és bela! Teus olhos são como pombas. 16- Como é belo, meu amor! Como és encantador! Nosso leito é um leito verdejante, 17as vigas de nossa casa são de cedro, suas traves de cipreste;
Gn Ex Lv Nm Dt Js Jz Rt 1Sm 2Sm 1Rs 2Rs 1Cr 2Cr Esd Ne Tb Jdt Est 1Mac 2Mac Jb Sl Pr Ecl Ct Sb Sir Is Jr Lm Br Ez Dn Os Jl Am Abd Jn Mq Na Hab Sf Ag Zc Ml Mt Mc Lc Jo Act Rm 1Cor 2Cor Gl Ef Fl Cl 1Ts 2Ts 1Tm 2Tm Tt Flm Heb Tg 1Pe 2Pe 1Jo 2Jo 3Jo Jd Ap